Quando tudo começou, 

A ideia da Feira de Troca de Brinquedos surgiu quando, pela primeira vez, me vi na “obrigação” de pensar sobre o dia das crianças. Agora eu tinha uma, e um quarto já cheio de brinquedos. Minha menina era, então, única filha, neta e sobrinha da família.

Não ia acontecer de adquirirmos brinquedos novos quando havia tantos que ela nem se dava ao trabalho de olhar. Mas como não passar em branco? “google pesquisar”.

Encontrei o programa do Instituto Alana, Criança e Consumo, cujo objetivo é “divulgar e debater ideias sobre as questões relacionadas à publicidade dirigida às crianças, assim como apontar caminhos para minimizar e prevenir os prejuízos decorrentes dessa comunicação mercadológica.”N

Tinha tudo a ver conosco! Foi a maior alegria ter encontrado esse programa, inspirados nele o Gineceu resolve promover, desde o ano passado, a campanha Consumo Consciente na Infância – por uma infância (com mais) alternativa. O mês de outubro é dedicado à pensarmos sobre esse assunto. Tem publicação de informação na nossa página no facebook, tem texto no site, tem filme pra assistir, debate pra fazer, e uma festa bacana pra gente celebrar. Os detalhes a gente vai passando ao longo do mês, em todos os nossos canais.

A Feira de Troca de Brinquedos é essa festa.  A ideia boa, formatada, toda pronta aqui nesse site, só colocar em prática.

É simples: a gente sabe que tem brinquedos que a criança ama pra sempre e outros, cujo amor validade. Passou da validade, tá lá o brinquedo novo, largado para trás. Daí vem a Feira de Troca, oferecendo a oportunidade de adultos e crianças falarem sobre valores. Desde valores morais – não fica bem ter mais do que é preciso, quando tantos não tem nem o que precisam – até a diferença entre custo, valor e preço.

E presente só vale se for caro? Se for comprado?

Cada brinquedo, tem um “valor de mercado”, um custo para quem foi até o comércio e pagou por ele, e um custo para o meio ambiente (esse todos nós pagamos), então é uma parte importante da economia da nossa vida.

Não é pra não ter, mas será que é possível ter sem que o dinheiro em espécie venha na frente?

A Feira de Troca de Brinquedos é uma oportunidade de experimentar fazer diferente, oferecer às crianças uma outra perspectiva do ter. E a gente está esperando sua família toda na Feira, que vai ser linda!

Elis Barbosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *