Grupo de Apoio à Gestante – Lado B da Maternidade

 

O Lado B da Gestação –  insegurança, ansiedade, alternância de humores, desconfortos físicos, o medo de não ser amada ou de não amar o bebê, de ser uma péssima mãe, tesão de menos, tesão demais, náuseas, perdas momentâneas do sentido da vida, pavor do anoitecer, madrugadas insones, restrição alimentar da própria gestação, perda gradual da agilidade do corpo, das roupas, do acesso a certas partes do corpo, o peso etc. Precisamos falar sobre isso.

“A gravidez é um estado de plenitude.” Não é a gravidez. Gravidez é um estado de transformação intensa, profunda e abrupta do corpo e da alma, que a mulher suporta, mas não sem o preço que experiência custa. Lembramos ainda que todo estado é passageiro, a plenitude então, chega ser efêmera, por isso não pode durar 40 semanas. A gravidez não é um estado de plenitude, embora tenha seus momentos de glória. Inclusive recomendamos a plenitude, porque gestar outra pessoa é sobre(ser)humano. Tem de tudo.

No Grupo de Apoio à Gestante de fevereiro abrimos os trabalhos do Gineceu em 2018, estreia a parceria com as boas mulheres do Espaço Mahadevi (muito grata pela confiança no nosso trabalho), e abre campo para falarmos sobre o que enche nossas vidas, as experiências reais, a consciência de ser e estar no tempo e lugar que ocupamos, a gestação como ela é ou foi, para cada uma de nós. Essa experiência que atravessa o corpo e marca mente e psique tremendamente.

Para contribuir com a troca traga empatia e sua experiência, com o espaço o valor que for possível, é contribuição consciente. Pode vir quem quiser, não precisa nem estar grávida, pode ser homem também, não precisa nem ser mulher. Cheias de saudade, a gente quer é ver o grupo cheio da presença linda de vocês.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *